Governador da Bahia entrega prêmio do Concurso Baixinha de Santo Antônio

Autor: Assessoria de Comunicação Secretaria de Desenvolvimento Urbano Data: 17/12/2014

Departamento: IAB BA

O governador Jaques Wagner e o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Manuel Ribeiro, entregaram na tarde desta terça-feira, 16 de dezembro, os prêmios dos três primeiros selecionados pelo Concurso Nacional de Ideias em Arquitetura e Urbanismo para Baixinha de Santo Antônio, no bairro do São Gonçalo do Retiro, em Salvador. A premiação, que também contou com a presença de Solange Araújo, presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil – Bahia (IAB-BA), e Alda Maria, líder comunitária da Baixinha, aconteceu no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

“Espero que esse projeto se materialize para alegria dos arquitetos, mas, principalmente, para a alegria da população que mora na Baixinha de Santo Antônio. Nós vamos tirar do papel. Isso é um compromisso nosso”, afirmou o governador Jaques Wagner.
 
Veja mais

Vencedores do Concurso Baixinha de Santo Antônio são premiados
​Resultado do Concurso Baixinha de Santo Antônio
Comissão julgadora do Concurso Baixinha de Santo Antônio tem destaques nacionais e internacionais

Ao entregar o prêmio de primeiro lugar para o arquiteto Rodrigo Bocater, Jaques Wagner agradeceu ao secretário da Sedur por ter sido o mentor do projeto. “O mérito é todo dele. Agradeço por toda a contribuição para o serviço público e por pensar nas soluções de desenvolvimento urbano para a cidade de Salvador, que, hoje, é um grande desafio para todos nós”, disse.

O prêmio de terceiro lugar foi entregue pelo secretário Manuel Ribeiro ao arquiteto Caio Bandeira. Ribeiro ressaltou a importância democrática ao se realizar um concurso. “Tenho muita satisfação em entregar esse prêmio porque a maioria dos vencedores é de uma mesma faixa de idade. Isso prova que o concurso é vital. Caso fosse uma licitação padrão, ninguém iria levar a sério esses meninos, que são jovens, e deram um show”, afirmou o secretário.

Para Solange Araújo, concursos públicos devem ser o modelo adotados para a realização de outros projetos de desenvolvimento urbano. “Espero que os governos estadual e municipal tornem esse modelo uma prática contínua, independente de quais obras públicas sejam realizadas. Acredito que é o mais democrático para que pessoas do Brasil inteiro venham aqui e mostrem seu talento e que o projeto mais adequado seja contemplado”, falou a presidente do IAB-BA, após premiar a arquiteta Maria das Graças Godim com o segundo lugar.

Participação popular

A realização de um concurso, para Rodrigo Bocater, também proporciona com que haja debate e participação com a população beneficiada. O arquiteto acredita que o projeto pensado por sua equipe não servirá apenas como piloto, mas também algo que seja replicado e adaptado para outras regiões de assentamentos subnormais.

“A equipe pensou no projeto na percepção de macrozonas, de duas centralidades, que poderá prover as áreas mais degradadas daquela região com infraestrutura de serviços e equipamentos aos cidadãos. Isso tudo aliado a mobilidade urbana para pedestre. Pois temos muita dificuldade de mobilidade, devido a topografia, não só naquela região, mas em toda Salvador”, explicou.

Para Maria Helena Silva, moradora há 44 anos da Baixinha de Santo Antônio, o projeto irá trazer não apenas mudanças de urbanização e infraestrutura, mas respeito a um espaço histórico. “Depois de ter convivido com tanta indiferença, para mim é mais que um sonho. E que venha logo esse projeto, que seja logo feito, para a gente acompanhar o andamento. A expectativa é que realmente aconteça”, acreditou.

Melhoria de transporte público, saneamento básico e espaço para lazer são alguns dos serviços que receberam atenção do projeto vencedor.  “Isso foi para a gente, uma renovação de esperança. Então quando esse projeto chegou para a comunidade, nós nos sentimos realmente lisonjeados e abraçamos a proposta”, disse Alda Maria, líder comunitária da Baixinha.

O objetivo do concurso foi selecionar um projeto urbanístico que seja aplicado, inicialmente, na Baixinha de Santo Antônio e que se torne um projeto piloto a ser utilizado como referência em outras áreas da capital baiana onde residem as populações mais pobres ou desprovidas de infraestrutura. Uma das premissas principais foi a criação de projetos que atendessem às necessidades reais da população, considerando suas peculiaridades e com a participação da comunidade em todas as etapas, tanto em Salvador quanto em outros municípios da Região Metropolitana.

Crédito das imagens: Ascom SEDUR

Legendas

Imagem 1: Solange Araújo, do IAB-BA, o governador Jaques Wagner, o secretário Manuel Ribeiro e Alda Florentino, líder comunitária da Baixinha
Imagem 2: Secretário Manuel Ribeiro e Caio Bandeira, integrante da equipe que ficou em 3º lugar
Imagem 3: Rodrigo Bocater (à esquerda), coordenador do projeto vencedor, o governador Jaques Wagner e equipe
Imagem 4: Solange Araújo e Maria das Graças Godim
Últimas notícias:

IAB-AL divulga vencedores da Premiação Anual no Dia do Arquiteto
Vencedores do Concurso Parque do Mirante serão premiados nesta quinta-feira
Vencedores do Concurso Baixinha de Santo Antônio são premiados
IAB-RJ dá exemplo de democracia e tolerância

Galeria de imagens

Post sem comentários! Comentar o post