Resultado de um projeto de dois anos realizado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil, através da iniciativa Urban95 e em parceria com a Prefeitura de Sobral, o plano será entregue na próxima quinta-feira (09)

 

O bem-estar infantil é um indicador para o desenvolvimento de uma sociedade com crescimento emocional, intelectual e um investimento a longo prazo. Pensando em uma estrutura de ambiente mais saudável para crianças, o Instituto de Arquitetos do Brasil entrega, na próxima quinta-feira (09) o primeiro Plano de Bairro Amigável à Primeira Infância (P.BAPI) em Sobral/CE. A solenidade de entrega acontecerá às 18h, na Estação Juventude, no bairro Sumaré (Rua Dona Maria Motão, 69).

O plano é fruto de um trabalho de dois anos do IAB Nacional, com apoio do Departamento Ceará, em parceria com a Prefeitura de Sobral, através da iniciativa Urban95, da Fundação Van Leer. Estiveram à frente do projeto a gestora Aída Pontes, o coordenador técnico Pedro Rossi e a coordenadora local em Sobral, Izabela Lima. A proposta leva em consideração que os pequenos cidadãos levam as experiências dos primeiros anos de vida no seu futuro, estabelecendo as bases para sua saúde física, mental, emocional e social.

Segundo dados recentes do e-SUS, divulgados em 2023, o bairro Sumaré abriga um contingente expressivo de crianças com idade entre 0 e 9 anos, totalizando 894 indivíduos nessa faixa etária. Esse número corresponde a mais de 10% da população local, evidenciando uma demografia significativamente jovem na região. A escolha do bairro como piloto para intervenções urbanas se justifica pela sua concentração de crianças, pela necessidade de melhorias nas rotas de tráfego, na sinalização viária e na oferta de equipamentos públicos.

A pesquisa indica que cinco características são essenciais para um bairro ser adaptado à primeira infância: segurança, com livre circulação de pessoas; inclusão, atendendo as necessidades de todos; acessibilidade, com boa sinalização e sem obstáculos; ludicidade, com elementos atrativos para o desenvolvimento cognitivo; ser verde e livre, um espaço adaptados com plantas e com redução de ruído.

O Presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil, Odilo Almeida explica que “um Bairro Adaptado à Primeira Infância (BAPI) tem uma combinação de elementos, os objetivos e resultados desta visão estabelecem uma estratégia comum para todas as cidades, enquanto as diretrizes de desenho oferecem as táticas específicas para alcançá-la”. Ele também reflete que “uma infância saudável contribui para a construção de uma sociedade melhor, promovendo o bem-estar de toda a comunidade”, ressaltando que tornar um bairro acessível para crianças é torná-lo mais acessível para todas as pessoas.

O Plano de Bairro é um instrumento de planejamento e gestão territorial aplicável à escala da vizinhança. Sua elaboração tem como objetivo pensar, sempre em parceria entre o Poder Público e a população, propostas e ações voltadas à melhoria e desenvolvimento do bairro em questão.