Equipes das cidades de Curitiba, Bento Gonçalves e Itaúna tiveram ideias selecionadas no concurso promovido pelo Instituto de Arquitetos do Brasil

Na noite desta quinta-feira (14/12) foi realizada a cerimônia virtual de divulgação dos vencedores do “Concurso Público Nacional de Ideias de Mobiliário Urbano com foco na Primeira Infância para a Cidade de Salvador”, promovido e organizado pela Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) a partir da iniciativa Urban95, tendo como beneficiária a Prefeitura de Salvador.

O objetivo foi selecionar e premiar as três melhores ideias apresentadas, que serão cedidas à Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (DESAL), enquanto repertório de boas práticas na implementação de mobiliário urbano com foco na Primeira Infância

O certame reuniu ideias de profissionais de Arquitetura e Urbanismo de todo o Brasil. As propostas foram apresentadas em nível de ideias, de forma padronizada, objetivando obter o máximo de uniformização para a avaliação do júri técnico especializado.

Conheça os vencedores:

As três equipes vencedoras recebem cada uma o prêmio de 7 mil reais, além do  certificado de participação, divulgação pública e publicação no repertório de boas práticas na implementação de mobiliário urbano com foco na Primeira Infância. Confira:

Da cidade de Curitiba (PR) o projeto é de autoria da arquiteta e urbanista Alícia Alves Sousa Teixeira.

 

Da cidade de Bento Gonçalves (RS)  o projeto é de autoria da arquiteta e urbanista Karine Rigo Ghiggi.

 


Da cidade de Itaúna (MG) o projeto é de autoria da arquiteta e urbanista Letícia Corradi Oliveira.



As menções honrosas em destaque foram para os projetos de autoria do arquitetos e urbanistas Rodrigo Queiroz Nunez da cidade de São Paulo (SP) e Isabela Maria Fiori, de Curitiba (PR).

Cerimônia de Premiação

“Estamos muito honrados de sermos escolhidos para sediar esse concurso, ainda mais porque Salvador é a única cidade na América do Sul que tem uma fábrica que constrói seu próprio mobiliário urbano”, destacou Virgílio Daltro, presidente da DESAL – Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador. Para ele, requalificar este espaço é garantir a qualidade de vida da comunidade e a função social do local com muita dedicação e amor.

“O concurso é um excelente exemplo de como tornar o artigo 227 da Constituição Federal vivo. Ele fala que é dever do Estado, família e sociedade, assegurar os direitos das crianças com absoluta prioridade. Nessa iniciativa, a sociedade é convidada a trazer sua força inovadora, criatividade e capacidade de transformação para transformar a cidade com espaços mais acolhedores, lúdicos, seguros e confortáveis. Requalificar espaços urbanos dessa forma é promover novas interações positivas. Com esse edital, abrimos a roda de cuidados com as crianças na primeira infância para que mais pessoas possam contribuir. Nós da Urban95 estamos muito felizes com o processo e com o resultado”, destacou Cláudia Vidigal, representante da Fundação Van Leer no Brasil.

A coordenadora do Concurso, Aida Pontes, destacou que o diferencial deste concurso de ideias é o foco na primeira infância. “Ao buscar o estímulo das pessoas nos primeiros anos de vida, estamos incentivando um melhor desenvolvimento. Por isso, destacamos a importância de pensar espaços públicos acolhedores para bebês, crianças e cuidadores, e que permitam que as crianças usem livremente. Além disso, não podemos deixar de lembrar como é especial a particularidade de Salvador, que tem a DESAL, uma empresa pública de fabricação de mobiliário urbano, tendo o potencial das ideias se tornarem realidade”, afirmou.

Para Odilo Almeida, presidente do IAB, o Concurso Público de mobiliário urbano para a primeira infância em Salvador, organizado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil, é uma excelente oportunidade de qualificar espaços coletivos destinados ao uso infantil. “Ao selecionar os projetos pela sua qualidade, melhor técnica e melhor solução plástica, a cidade de Salvador ganha na melhoria da sua vida urbana e seu público infantil também” destaca.

O resultado completo do concurso e as imagens dos projetos vencedores também estão disponíveis no site oficial: www.concurso.arbo.org.br