Campus da Universidade do Amazonas

Autor(es): Severiano Mário Vieira de Magalhães Porto

Data: 15/06/2016

As diretrizes iniciais partiram do estudo de toda a área do campus, a procura de um local que pudesse propiciar a construção de um tipo de arquitetura adequada ao clima e ao emprego de pouco equipamento de ar-condicionado.

Em toda a área encontram-se dois platôs em cotas bem elevadas, o primeiro já utilizado em sua totalidade com as instalações de áreas de educação física, onde se situam as instalações provisórias que abrigam parte das unidades da Universidade, chamada minicampos. O segundo, situa-se praticamente no centro geográfico da área, cercado de nascentes em suas bases e envolvido por uma densa vegetação tropical.

A partir daí, procurou-se um partido para implantação, e foi adotado um sistema de malhas, com flexibilidade de adaptações e de acréscimos constantes, devido principalmente ao crescimento dinâmico que ocorre nas universidades. As unidades sucedem-se interligadas por passarelas e formam um todo homogêneo, agrupando as diversas unidades, institutos, laboratórios de ensino e pesquisa, biblioteca, num sistema modulado, intercalado de jardins e áreas verdes, além de unidades administrativas, centro comunitário, anfiteatros, aula magna e restaurante.

No centro de toda a malha, situados em diagonal, estão previstos a Biblioteca Central da Universidade e o restaurante, interligados pelo centro comunitário e todos os seus equipamentos.

Clique aqui, e faça o download do projeto em PDF

Sobre:O campus da Universidade do Amazonas, de Severiano Mario Porto, foi tombado, em março de 2016, por seu interesse arquitetônico, histórico e cultural.

Colaboradores

  • Roberto Thompson Motta
  • Prohisa Projetos Hidráulico-Sanitários
  • Moysés Assayag
  • Vilar Fiuza da Câmara Junior
  • Fênice Instalações Técnicas
  • Planac Engenharia e Consultoria
  • R. F. Ribeiro da Fonseca
  • Atlas Bacellar
  • Paulo Roberto Rocha