Quinteto de madeiras da Sinfônica da Unicamp apresenta-se na Casa de Saúde e na Adunicamp

Autor: Com informações da Unicamp Data: 26/04/2017

Departamento: IAB SP

O Quinteto de madeiras da Sinfônica da Unicamp apresenta, no dia 26 abril, às 19h, a diversidade sonora em peças de Júlio Medaglia, Franz Joseph Haydn, Ferenc e Radamés Gnattali na Capela da Casa de Saúde, em Campinas. No dia seguinte, às 20h, o show ocorrerá na Adunicamp (Unicamp). A programação integra o projeto Identidade, Música e Arquitetura, desenvolvido pela regente titular da Sinfônica da Unicamp, Cinthia Alireti, em parceria com o Núcleo Campinas do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB).
 
O quinteto, formado por João B. de Lira (flauta), Eduardo Freitas (clarinete), João Carlos Goehring (oboé), Bruno Demarchi (trompa) e Francisco Amstalden (fagote).
 
As apresentações propõem ocupar alguns dos mais importantes patrimônios com um passeio musical pelos mais diversos gêneros e formações. “Sabe-se que tanto uma cidade quanto uma obra de arte carecem de olhares - breves ou longos, porém atentos - para que possa se perpetuar. Nossos patrimônios arquitetônicos, carregados de história e detalhes desconhecidos pela maioria do povo campineiro, estão há anos estacionados no mesmo local, como verdadeiros personagens urbanos. No entanto, assim como acontece com a música de concerto, poucos de seus descendentes se lembram de dedicar um momento para visitá-los e apreciá-los com o devido tempo”, afirma Cinthia Alireti.
 
Segundo o conselheiro da regional Campinas do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Alan Cury, a atividade visa a direcionar a atenção da população de Campinas a estes espaços tão importantes para a história da cidade. “Nossa intenção com este projeto é dar destaque à história de Campinas e alimentar o senso de pertencimento do cidadão campineiro. O IAB acredita que uma sociedade que valoriza seu passado irá cuidar melhor de seu patrimônio e aumentar a qualidade de vida da população”, avalia. “Em 2016, o projeto foi um enorme sucesso, superando todas as nossas expectativas. Para 2017, estamos fortalecendo a parceria entre o IAB e a OSU e planejando eventos ainda mais instigantes. A programação está maior e mais abrangente”, explica Alan Cury.
 
No site do projeto, os interessados têm acesso gratuito a informações relevantes de cada edifício dos patrimônios arquitetônicos de Campinas e de sua respectiva história. O objetivo é ampliar o reconhecimento do patrimônio arquitetônico como bem cultural da sociedade, permitindo à população entender as influencias geradas e recebidas pela arquitetura na evolução e crescimento da cidade. “A ferramenta, que é interativa e colaborativa, poderá ser enriquecida com contribuições e inclusões de novos bens”, finalize o conselheiro do IAB Campinas.

Post sem comentários! Comentar o post