“O desafio da Nova Agenda Urbana é como sair da retórica para a ação”

Autor: CU/BR Data: 17/05/2017

Departamento: Nacional

O presidente do CAU/PE, Roberto Montezuma, participou como delegado convidado da 26ª Reunião do Conselho de Governança da ONU-Habitat, realizada entre os dias 08 e 12/05/17 na sede mundial da instituição em Nairóbi, Quênia.

Ao palestrar no painel em que se discutiu o papel dos governantes locais e regionais na implementação da Nova Agenda Urbana, o arquiteto e urbanista divulgou as ações do CAU/BR e dos CAU/UFs vem realizando nesse campo, em especial as articulações com os prefeitos e demais gestores públicos no processo de transformação das cidades.  

“O desafio da Nova Agenda Urbana agora é como sair da retórica para a ação. Nesse sentido, sua articulação com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável é de fundamental importância, pois ao contrário da NAU, a 2030 indica metas e índices a serem alcançados. Junto há também, dentro da própria ONU, a World Urban Campaign, uma plataforma global de diálogo e parceria para aumentar a conscientização sobre mudanças urbanas positivas. Esses documentos e compromissos não competem entre si, eles se somam e servem como diretrizes para o trabalho que o CAU está desenvolvendo no Brasil”, diz o presidente do CAU/PE.

Roberto Montezuma voltou de Nairóbi com a convicção de que à medida em que as questões urbanas tornam-se mais transversais, com a participação de diferentes disciplinas, maior será a necessidade de atuação do arquiteto e urbanista. “Tudo na cidade se rebate no espaço. A cidade é o chão de todo o desenvolvimento. Por isso pensar numa cidade sustentável é, antes de tudo, refletir sobre seu território, um complexo palco de conflitos que demandam uma visão sistêmica de longo prazo para serem equacionados”.

“Encontros como este evidenciam a transdisciplinaridade da temática urbana e a necessidade de retomarmos o planejamento de longo prazo das nossas cidades. Nós brasileiros precisamos nos empoderar, voltar a ser vanguarda e não retaguarda no cenário mundial da Arquitetura e do Urbanismo”, defende o presidente do CAU/PE, que representou também o INCITI, fundação de pesquisa e inovação para as cidades da Universidade Federal de Pernambuco.

Em sua palestra, ele buscou demonstrar que são quatro os pontos fundamentais para o encaminhamento das soluções urbanas. “Primeiro tem que haver a visão. A visão do que se quer nos diferentes componentes de uma cidade mas necessariamente territorializada. Em seguida, vem os planos e projetos. “E só em terceiro lugar vem a legislação, no que fui questionado por alguns. Mas consegui o convencimento da maioria ao lembrar que o Brasil possui uma legislação urbana avançada mas pouco eficaz por não partir dos dois elementos iniciais”, conta o presidente do CAU/PE. Por fim, vem o financiamento, “cuja dificuldade de obtenção não deve ser obstáculo, mas um desafio para os planejadores”.

Nesse contexto, Roberto Montezuma destacou a  #RedeBrasilUrbano proposta por presidentes de CAU/UF para reunir, em diferentes cidades, as entidades interessadas em colaborar com o processo de desenvolvimento urbano do país, através da troca de boas práticas de governança urbana e planos e projetos sustentáveis.   

Os assuntos abordados em Nairóbi contribuirão para a pauta do Fórum Internacional HOJE Implementando Cidades Sustentáveis, que o CAU/PE promoverá no Recife ente os duas 25 e 07/17, junto ao 4º Congresso Pernambucano de Municípios, organizado pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

Post sem comentários! Comentar o post