Mais projeto, menos espetacularização, defende Pedro da Luz ao falar sobre os desafios da arquitetura atual

Data: 23/03/2015

Departamento: Nacional

"Todos os Mundos. Um só mundo. Arquitetura 21". O tema do Congresso UIA2020Rio terá uma primeira rodada de debates durante a reunião da Direção Nacional do IAB, que acontece no fim desta semana, em João Pessoa. As discussões começam no sábado, 28, às 18h, quando uma mesa redonda com o tema "Projeto - Todos os mundos" reúne os arquitetos Pedro da Luz (presidente do IAB-RJ), José Armênio de Brito Cruz (presidente do IAB-SP) e Tiago Holzmann da Silva (presidente do IAB-RS).


Confira a opinião de José Armênio de Brito Cruz
Veja o que Tiago Holzmann fala sobre a importância do projeto

Para Pedro da Luz, os desafios da arquitetura hoje passam por questões como a espetacularização das obras - uma tendência mundial - e, por uma certa falta de clareza na relação do arquiteto com a sociedade e de transparência em obras tocadas pelo poder público, com o projeto sendo relegado a segundo plano - no caso nacional.

"Há uma parcela da sociedade que prefere o imobilismo. Tem mudança? Sou contra. Para o arquiteto, interessa o debate. O exercício do projeto é justamente o de levantar hipóteses, discuti-las e definir o que é desejável, possível, viável. O projeto tem uma dimensão estratégica e por isso é tão importante. É ele que traz transparência a esse processo, que gera o debate", defende Pedro.

Essa discussão, que gera a oportunidade a toda a população de se manifestar e expor sua opinião sobre o que é melhor para o seu bairro, a sua cidade, também não costuma existir quando entra em jogo a construção de grandes monumentos.

"A arquitetura sempre teve a ética de manter uma proporção entre custo e benefício. Por que gastar tanto numa única obra? Os prédios podem até ser bem resolvidos, mas qual o sentido de tamanha ostentação?", reflete citando como exemplo o novo prédio da Fundação Louis Vuitton, em Paris, projetado por Frank Gehry. "O Mies Van Der Rohe já dizia "menos é mais". Então, acredito que um certo retorno à simplicidade é importante", conclui.

Serviço
Projeto – Todos os Mundos.
Quando: 28 de março
Horário: 18h
Local: auditório do bloco do curso de Arquitetura e Urbanismo (bloco F) do IESP Faculdades
Mais informações: (83) 3222 1975

Post sem comentários! Comentar o post

Comentários (01)

Compartilho da mesma ideia, sempre.
Tenho observado como a deterioração das
obras fantasiosas é progressiva. Aprecio as obras em que a pátina do tempo cria um envelhecimento
apreciável. Envelhecer com dignidade é tudo de bom!

responda esse comentário>>