IAB lamenta morte de Haruyoshi Ono

Data: 23/01/2017

Departamento: IAB RJ

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) lamenta a morte de Haruyoshi Ono, 73 anos. Discípulo de Burle Marx, o arquiteto faleceu no domingo, 22 de janeiro, no Hospital São Lucas, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, por hemorragia intracraniana. Haru deixa esposa e dois filhos.
 
O corpo do arquiteto será velado terça-feira, 24 de janeiro, das 13h às 16h, no Memorial do Carmo, no Caju, Zona Portuária, onde ocorrerá a cremação.
 
Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade Nacional de Arquitetura, à época Universidade do Brasil, em 1968, Haruyoshi Ono começou a vida profissional como estagiário no escritório do então professor Antônio Leitão. Em 1965, ingressou no ateliê de Roberto Burle Marx, também como estagiário, tornando-se depois desenhista e sócio do escritório. Durante todo o período em que esteve junto com Burle Marx sempre atuou na área de criação dos projetos. Depois da morte do mestre, Haruyoshi se tornou o titular do escritório e deu continuidade à criação e elaboração de projetos em espaços públicos, comerciais e particulares, tanto no Brasil como no exterior.
 
Haruyoshi Ono participou de projetos importantes do mobiliário urbano do Rio de Janeiro, como o Museu do Amanhã e a Vila dos Atletas; além de obras em outras cidades e países, como uma área de 300 mil metros quadrados do Eixo Monumental, em Brasília; a Praça da Revolução, em Rio Branco (AC); e um retrofit do Parque Kuala Lumpur City Centre.
 
“Com obra imensa e de altíssima qualidade, além da de preservação do trabalho de seu mestre e amigo, o falecimento de Haru é uma grande perda para a arquitetura brasileira. O IAB se solidariza com seus familiares e amigos”, lamentou o presidente do IAB, Sérgio Magalhães.
 
Para Luiz Fernando Janot, Haru foi um amigo extraordinário e extremamente competente. “Conseguiu fazer uma releitura da criação de Burle Marx e imprimir personalidade próprias aos desenhos. Haru foi um craque e criou trabalhos ótimos”, destacou Janot, que além de amigo pessoal, foi professor de Isabela Ono e Julio Ono, filhos de Haruyoshi Ono.
 
A presidente do IAB-MG, Rose Guedes, que trabalhou com Burle Marx e Haruyoshi Ono na primeira requalificação da Praça da Assembleia de Belo Horizonte, de 1991 a 1994, manifestou também pesar: “perdemos um grande arquiteto paisagista, comprometido com a paisagem e com a natureza. Fica o aprendizado, fica a história.”
 
Através do Facebook, o Burle Marx Escritório de Paisagismo lamentou a morte de Haruyoshi Ono:
 
"É com tristeza e saudade que comunicamos o falecimento do nosso querido Haru. Haruyoshi Ono dedicou mais de 50 anos ao Escritório, tendo sido parceiro criativo de Roberto Burle Marx por mais de 30 anos, desenvolvendo projetos de renome no Brasil e exterior. Seus filhos, Isabela Ono e Julio Ono, a arquiteta e esposa Fatima Gomes, e seu sócio, Gustavo Leivas; que trabalham com ele há mais de 20 anos, permanecem à frente dos projetos e do acervo paisagístico, dando continuidade ao seu legado. Informaremos aqui assim que tivermos o local e horário do velório", diz a nota.

Galeria de imagens

Post sem comentários! Comentar o post