Comunidade acadêmica discute habitação de interesse social

Data: 15/06/2016

Departamento: IAB RJ

Os professores e alunos das universidades e faculdades do Rio de Janeiro divulgaram nesta quarta-feira, 15 de junho, carta com considerações sobre a produção de Habitação de Interesse Social (HIS) no país. As reflexões são fruto do Seminário e Exposição da Produção Universitária em HIS, que colocou em discussão o tema da arquitetura autoproduzida, um dos eixos de debate do 27º Congresso Mundial de Arquitetura – UIA 2020 RIO, atraindo as novas gerações na busca de uma inserção social mais ampla dos arquitetos no cotidiano das cidades brasileiras.

Clique aqui para baixar a Carta do Rio Expo HIS UIA 2020

Clique aqui para ler o relato do Seminário Expo HIS 2016

Clique aqui para ver a apresentação dos trabalhos selecionados

O documento apresenta 15 pontos, entre eles a importância da continuidade das políticas públicas sociais, em especial aquelas que tangem à urbanização de favelas, à regularização fundiária e à criação de unidades habitacionais novas de maneira integrada. As universidades se comprometem também a continuar priorizando a temática da urbanização de favelas, da requalificação de imóveis e de produção de novas habitações destinadas às camadas populares nas suas estruturas curriculares.

O Seminário e Exposição da Produção Universitária em Habitação de Interesse Social 2016 – EXPO HIS 2016 foi lançado em março, com chamada pública de projetos. A iniciativa teve como objetivo destacar o tema da HIS como central para a garantia da qualidade de vida das cidades. Podiam participar da exposição arquitetos recém-formados e estudantes que tivessem cursado disciplinas de HIS nos cursos de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ ou das faculdades do Rio.

(Imagem: Proposta de plano inclinado para a Rocinha. Projeto de Luiz Carlos Toledo)

Post sem comentários! Comentar o post