ANPARQ repudia nomeação de superintendente do Iphan-BA

Data: 04/11/2015

Departamento: Nacional

A Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo (ANPARQ) divulgou nesta quarta-feira, 4 de novembro, moção de repúdio ao processo de substituição de superintendentes estaduais do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A moção foi motivada pela recém nomeação do ex-dirigente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) Fernando Ornelas para o cargo de superintendente do Iphan-BA, publicada no Diário Oficial da União no dia 16 de outubro.
 
A ANPARQ encaminhou o documento para o Ministro da Cultura, Juca Ferreira, ao assessor do ministro Armando Almeida e à presidente do Iphan, Jurema Machado. O posicionamento também foi enviado às entidades de arquitetura e urbanismo do país.
 
A associação defende que os cargos de superintendência do Iphan sejam ocupados por profissionais com reconhecida experiência no campo da preservação do patrimônio cultural, capazes de estabelecer diálogos com a sociedade civil organizada e com os especialistas, “e não por pessoas estranhas à área, que assumem o posto, possivelmente, para atender a demandas meramente político-partidárias, alheias à preservação do nosso patrimônio”, diz a moção da ANPARQ.
 
IAB-BA e outras instituições também criticaram nomeação do superintendente do Iphan-BA
 
Em carta dirigida à sociedade, divulgada no dia 17 de outubro, o IAB-BA destaca os serviços prestados pelo Iphan ao longo dos seus 78 anos de existência. O documento diz ainda que os cargos de superintendências, nas diversas unidades da federação, sempre foram ocupados por profissionais de alta capacidade e experiência na área da preservação cultural, como arquitetos, restauradores, advogados e historiadores.
 
“Como o Brasil poderá sair da crise em que se encontra, se o Iphan e os órgãos de gestão do patrimônio podem ser negociados por partidos políticos, como moeda de troca? Isso é inaceitável. Qual será o próximo cargo a ser negociado? As outras superintendências e a presidência do Iphan? O Ministério da Cultura? Até quando vamos suportar esta falta de respeito com a sociedade?”, questionou a presidente do IAB-BA, Solange Araújo.
 
Clique aqui para ler a matéria “Nomeação de superintendente para o Iphan-BA é repudiada”

Clique aqui para ler a moção de repúdio da ANPARQ

Post sem comentários! Comentar o post